Posts Tagged 'interatividade'

O Intelectual Orgânico

povo_tv_1

O programa Povo na TV foi o pioneiro no Estado do Espírito Santo em buscar a participação do público, dando espaço para reclamações e sugestões de pauta, assim como, por exemplo, na coluna “Qual é a Bronca?” do jornal A Tribuna

Por Francisca Selidonha Pereira da Silva – franciscasp@hotmail.com

A ação do intelectual ampliada, diferente, capaz de um caráter formulador e de despertar consciências e transformar a sociedade em que vive. Essa é a perspectiva do teórico italiano Antônio Gramsci. A proposta desse artigo é verificar a presença desse intelectual no Programa Povo na TV da TV Educativa do Espírito Santo. O programa foi criado no Governo Albuíno Azeredo e ficou no ar no período de 1991 a 1994.

Para Gramsci o intelectual orgânico é “o que age, que atua, participa,  ensina, organiza e conduz, enfim, se imiscui e ajuda na construção de uma nova cultura, de uma nova visão do mundo, de uma nova hegemonia”. Para ele, esse intelectual se contrapõe àquele que fica preso às teorias, mas não se aproxima da prática. Gramsci não apenas defendeu o engajamento do intelectual, mas formulou um novo modelo, construindo um método, que tirou os intelectuais “de trás da cortina e os colocou no proscênio da ação política. Gramsci deu ao intelectual uma outra dimensão, constituiu-o em objeto de análise e de pesquisa, fazendo com que, desde então, não se separe pensamento e ação”. Um só funciona com o outro.

povo_tv_4O programa foi criado num período efervescente da política capixaba, quando houve valorização da comunicação como recurso de relacionamento do poder público com o cidadão comum.  Esse programa funcionou como uma praça pública mediática, onde o cidadão comum tinha a chance de se encontrar com os representantes do poder público e apresentar as suas reivindicações. Em alguns casos, o programa facilitava a execução de obras e melhorias nessas comunidades. O entrevistado da praça, dos bairros, por um instante rompia as barreiras e as distâncias dos meios de comunicação e tinha acesso naquele momento à voz, tornando-se ator no processo, capaz de modificar de alguma forma a sua realidade social ao levar às autoridades presentes no estúdio e ao denunciar à população em geral, aos telespectadores, as suas reivindicações de melhorias para o bairro ou para a qualidade de vida de um modo geral. Continue lendo ‘O Intelectual Orgânico’

Anúncios

Arquivos

a

Atualizações Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.